Passar para o Conteúdo Principal
world best fish
logo world's best fish
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Máx C
Mín C
google plus

O que não pode perder este fim de semana em Matosinhos

Matosinhos em jazz 20 21 jul 1 980 2500
17 Julho 2019

O Festival Matosinhos em Jazz continua a dar que falar. Este fim de semana, os concertos de Salvador Sobral e Susana Santos Silva prometem animar o Jardim Basílio Teles. Mas não só de jazz se faz o fim de semana. As Festas do Mártir S. Sebastião, eventos desportivos, exposições e muito mais, aqui, na terra do melhor peixe do mundo, Matosinhos! Veja as sugestões para este fim de semana.

Festas do Mártir S. Sebastião – Rua Heróis de França – Matosinhos
Chegaram as Festas em honra dos pescadores de Matosinhos, as Festas do Mártir S. Sebastião. Da Igreja Matriz sai uma majestosa procissão que vai até à Doca Pesca. Os pescadores exprimem ao seu santo padroeiro toda a sua devoção e pedem-lhe um mar farto e seguro. Vestem os seus filhos de anjinhos, carregam o andor do Mártir S. Sebastião e engalanam os seus barcos para que sejam benzidos, juntamente com o mar. No domingo de manhã assistem a uma missa solene na Igreja do Bom Jesus de Matosinhos. A festa religiosa não acaba sem um espetáculo, de variedades e de ranchos folclóricos, seguido de um magistral fogo de artifício.
Programa completo em: https://www.cm-matosinhos.pt/pages/1464?event_id=5103 
Quando: de 19 a 21 de julho
Onde: rua Heróis de França - Matosinhos

Festival Matosinhos em Jazz – Jardim Basílio Teles, Matosinhos
Matosinhos volta este ano a acolher um grande festival de jazz, depois do grande sucesso da edição de 2018.
O festival decorre durante o mês de julho, todos os sábados e domingos, com atuações às 18h, no Coreto mesmo em frente à Câmara Municipal de Matosinhos.
O próximo fim de semana ficará marcado pelas atuações de Salvador Sobral, no dia 20, que apresentará o seu mais recente trabalho “Paris, Lisboa” e de Susana Santos Silva, no dia 21. A trompetista vai atuar com uma formação que inclui saxofone alto, flauta, piano, contrabaixo e bateria.
O encerramento do festival será feito na Praça Guilhermina Suggia, em Matosinhos. “Good Times” Orquestra Jazz De Matosinhos Convida Fay Claasen, no dia 26 de julho, uma voz única que se une numa só entidade sonora com a Orquestra Jazz de Matosinhos numa noite especial.
A última noite do Festival, no dia 27, ficará a cargo de Avishai Cohen e da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, levando ao palco da Praça Guilhermina Suggia uma das maiores lendas do jazz dos tempos modernos.
Programa completo: https://www.cm-matosinhos.pt/pages/1464?event_id=5050 
Quando: sábados e domingos de julho, pelas 18h00
Onde: Coreto do Jardim Basílio Teles e Praça Guilhermina Suggia

Exposição Festival Matosinhos em Jazz– Jardim Basílio Teles, Matosinhos
No mesmo jardim onde se situa o coreto que acolherá muitos dos concertos do Festival Matosinhos em Jazz, estará patente uma exposição de artistas, ilustradores, designers e fotógrafo. Braulio Amado, Kruella D’Enfer, Catarina Glam e Pedro MKK foram os artistas convidados a recriar uma capa de um disco icónico do jazz mundial.
O resultado das interpretações de cada um dos artistas vai estar exposto no Jardim Basílio Teles, junto à Câmara Municipal, durante todo o mês de julho, com entrada livre.
Quando: até ao fim de julho
Onde: Jardim Basílio Teles

Da terra à lua: 50 anos depois – Comemoração dos 50 anos desde que Neil Armstrong pisou a superfície lunar – Jardins do Museu da Quinta de Santiago
"A 16 de julho de 1969, na região da Flórida conhecida por Costa Espacial, Buzz Aldrin, Neil Armstrong e Michael Collins, da missão Apollo 11, partiam no foguetão Saturno V e iniciavam a viagem mais incrível da humanidade. Três estágios finalizados, bobines de nervos de aço, coragem de ratel e muita sorte: quatro dias depois a alunagem é feita no “Mar da tranquilidade” situado no lado luminoso do satélite natural da terra.
No pequeno berlinde azul que os astronautas avistam ao longe, 500 milhões de espetadores assistem à transmissão tremelicante, a preto e branco, deste momento histórico. Pousado o pé direito no solo, o outro acompanha, e noutro mundo (literalmente) Neil Armstrong proclama a mais célebre frase do século: ""Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”.
Esta conquista tecnológica, este marco da ciência e do progresso é, e continuará a ser, uma fonte de inspiração para as gerações de astronautas, engenheiros e cientistas? Até onde podemos chegar? Será que o espaço tem fronteiras para a curiosidade e o génio humano? E a lua, será que se importa com toda esta especulação?
No dia 20 de julho de 2019, conheça duas pessoas que gostariam de pisar a camada de pó fino que reveste a lua. Ana Pires e José Matos alumbram-se numa conversa ornada com objetos e peças de curiosidade espacial.
Os mais novos terão aqui a oportunidade de moldar a sua própria rocha lunar."
Quando: 20 de julho, pelas 22h00
Onde: Jardins do Museu da Quinta de Santiago

FIBA U20 European Championship
Matosinhos volta a ser palco de uma grande competição de basquetebol, o Campeonato da Europa de Basquetebol Sub-20, masculinos, Div B.
Depois do êxito das várias competições europeias que decorreram em Matosinhos, o concelho recebe novo torneio sob a égide da FIBA Europe, desta vez da Divisão B, que comprova a excelente capacidade organizativa, a qualidade superior dos equipamentos desportivos municipais escolhidos para jogos e treinos (Pavilhões Municipais de Guifões, Custóias e Leça da Palmeira, além do Centro de Desportos e Congressos) e ainda a postura de bem receber do concelho de Matosinhos.
De 12 a 21 de julho, 21 seleções europeias – entre elas a seleção de Portugal – disputarão o troféu de campeã da Europa.
A organização volta a pertencer, em conjunto, à Federação Portuguesa de Basquetebol, Câmara Municipal de Matosinhos, Associação de Basquetebol do Porto e Matosinhos Sport, além dos clubes matosinhenses Guifões Sport Clube e Grupo Desportivo Basquete de Leça.
Mais informações no site da Fiba Europe:
http://www.fiba.basketball/europe/u20b/2019 
Quando: de 12 a 21 de julho
Onde: Matosinhos

Quinzena Cultural de S. Mamede de Infesta – Praça da Cidadania, S. Mamede de Infesta
Durante quinze dias, a Praça da Cidadania, em S. Mamede de Infesta, estará em festa, com uma vasta e variada programação, que inclui música, dança, folclore, concertos, atividades e muita animação!
Quando: de 20 de julho a 4 de agosto
Onde: Praça da Cidadania, S. Mamede de Infesta

Surf Market– Jardim Senhor do Padrão e Mercado Municipal de Matosinhos
De 19 a 21 de julho, o Jardim Senhor do Padrão e o Mercado Municipal de Matosinhos acolhem a Feira de Produtos ligados ao Surf, onde encontrará as últimas novidades relacionadas com a modalidade e muita animação.
Quando: de 19 a 21 de julho | dia 19 – 15h00-22h00; dia 20 – 10h30 – 22h00; dia 21 – 10h30-21h00
Onde: Jardim Senhor do Padrão e Mercado Municipal de Matosinhos

Mini-Super-Mercado! - Mercado Municipal de Matosinhos
O Mercado Municipal de Matosinhos propõe para os sábados de julho oficinas para gente miúda, que ensinam a comprar e a transformar os super alimentos que o Mercado Municipal de Matosinhos tem para vender. Fazer a lista de compras, comprar, cozinha e, claro, degustar o resultado no final da sessão são as propostas de Saphir Cristal, que irá usar os produtos locais e transformá-los em receitas para toda a família, convidando os participantes a explorar as possibilidades da cozinha, promovendo produtos e receitas que se adaptarão à época de verão.
Trata-se de uma atividade de acesso gratuito, limitada a 15 participantes/sessão/150 min, e sujeita a inscrição prévia economialocal@cm-matosinhos.pt  ; integrada no programa de animação do comércio tradicional "Viva o Verão”, estando previsto que decorrerá nos mesmos moldes nos primeiros sábados do mês de setembro (7, 14 e 21 setembro) .
Público-alvo: Crianças e jovens dos 5 aos 14 anos
Quando: 20 de julho, das 10h00 às 12h30
Onde: Mercado Municipal de Matosinhos

Festas de aniversário no museu: “O museu é mais velho do que eu!” – Museu da Quinta de Santiago
O Museu da Quinta de Santiago promove festas de aniversário para crianças dos 6 aos 12 anos. As festas infantis incluem uma visita especial ao museu ou à cascata gigante e a realização de uma oficina. Os preços dependem do número de participantes: até 15 crianças: 5€ cada e a partir de 16 participantes: 4,50€, com um mínimo de 10 e máximo de 25 crianças. Para mais informações contatar casadobosque@cm-matosinhos.pt  ou pelo telefone 229 392 410.
Quando: sábados, das 10h00 às 13h00 ou das 15h00 às 18h00.
Onde: Museu da Quinta de Santiago | Espaço Irene Vilar

Vem Descobrir a Cascata Gigante – Museu da Quinta de Santiago / Espaço Irene Vilar
Doada ao Museu em maio de 2010, a Cascata Gigante, com cerca de 15m2, é uma reconstrução representativa da Leça de inícios do séc. XX, construída por José Moreira ""o mais velho cascateiro de Leça, localidade em que está ainda muito arreigada a tradição da montagem de grandes cascatas leceiras. Dominam as representações de pormenores, monumentos, tradições e episódios históricos de Leça da Palmeira."
ATIVIDADE: Visita à Cascata Gigante; Atividade de expressão plástica: modelagem em barro ou gesso.
Atividade: 1€ visita guiada + 2€ Atelier l p/ participante. Nº mín. de participantes:5.
Nº max.de participantes: 20. Inscrição Obrigatória. A ação é gratuita para escolas do concelho de Matosinhos; Visita: 1€
Quando: Atividade: Terça a Sexta: 10H-12H/15H - 17H ; Visita: Terça a Domingo e Feriado: 10h-13h/15h - 18h
Onde: Museu da Quinta de Santiago / Espaço Irene Vilar

Feira de produtos biológicos – Jardim Basílio Teles
Aos sábados, das 9h00 às 14h00, no Jardim Basílio Teles, realiza-se uma feira de produtos hortícolas produzidos em agricultura biológica, onde poderá encontrar alternativas de alimentação mais saudável e saborosa.
Quando: sábados das 9h00 às 14h00

Exposição “Corpo-Escultura” de Olga Noronha – Museu da Quinta de Santiago
O Museu da Quinta de Santiago, em Leça da Palmeira, mostra desde o passado sábado, 13 de julho, uma nova exposição de Olga Noronha, “Corpo-Escultura”. A artista, que já antes apresentou em Matosinhos os projetos “Joalharia medicamente prescrita”, em 2013, e a sua primeira mostra individual, “Silêncios Ilustrados”, em 2006, cria desta vez um conjunto de peças escultóricas que se relacionam com a joalheria, com o design de moda e com a performance, numa abordagem que o crítico Bernardo Pinto de Almeida situa no domínio das derivações pós-humanas.
“Corpo-Escultura”, que estará patente até 15 de setembro, apresenta, assim, um conjunto de peças escultóricas que reconfiguram e re-imaginam o corpo humano, ao modo das antigas máscaras tribais, permanecendo, todavia, como objetos autónomos e concretos para além da presença do corpo.
Autora de um percurso artístico com passagem por Inglaterra, Estados Unidos da América, Espanha, França, Chipre e Itália, Olga Noronha nasceu em 1990, no Porto, e é licenciada em Design de Joalheria pelo Central Saint Martins College of Art & Design, em Londres, tendo o seu trabalho “Dirty Tissues” sido considerado o melhor dos 21 anos do curso e, assim, adquirido por aquela faculdade para integrar o seu espólio privado. É atualmente curadora da Sala Futuro do Museo Del Gioiello Vicenza, em Itália.
Taxa: 1€ (entrada no Museu) + 1€ (visita guiada) ou 2€ (visita especial); Domingos, das 15h às 18h, entrada no Museu gratuita; Portadores de Matosinhos Jovem e Matosinhos Sénior: 50% desconto nas visitas.
Quando: de 13 de julho a 15 de setembro de 2019 | Horário: Terça a domingo das 10h-13h e 15h-18h. Encerra às segundas.
Onde: Museu da Quinta de Santiago

Exposição “No Reino do Cavaleiro Cayo Carpo” – Biblioteca Municipal Florbela Espanca
A olaria é uma arte tradicional cuja evolução se cruza com as Festas do Senhor de Matosinhos, marcando presença há mais de 200 anos na Feira da Louça. À semelhança de anos anteriores, a Câmara Municipal de Matosinhos dá uma especial atenção à olaria e à cerâmica, dedicando-lhe uma exposição integrada no programa da romaria.
No dia 1 de junho, inaugurou a mostra “No reino do cavaleiro Cayo Carpo”, do escritor e investigador matosinhense António Cunha e Silva e do oleiro João Ferreira, patente na Galeria da Biblioteca Municipal Florbela Espanca.
Recorde-se que o episódio de Cayo Carpo associa Matosinhos ao culto de Santiago de Compostela, pois explica a origem das conchas/vieiras como um dos símbolos principais dos peregrinos que, todos os anos, percorrem os caminhos de Santiago de Compostela.
Quando: de 1 de junho a 31 de agosto
Onde: Biblioteca Municipal Florbela Espanca

“Brito Capelo: memória(s) de uma rua” - Matosinhos
A exposição “Brito Capelo: memória(s) de uma rua” já pode ser visitada. A inauguração decorreu com uma visita guiada levada a cabo pelo historiador Joel Cleto, que é também o comissário desta exposição que permite fazer uma visita às memórias da Brito Capelo.
Composta por reproduções de pinturas, cartas e fotografias do Arquivo Municipal de Matosinhos, a exposição poderá ser visitada até ao final do verão, entre a chamada rotunda da anémona (a Praça Cidade S. Salvador) e o Mercado Municipal de Matosinhos, percorrendo a história e a memória de uma rua com um lugar privilegiado na identidade da cidade.
Do carreiro de terra batida que era atravessado pelo comboio que transportava os materiais para a construção do Porto de Leixões à chegada do metropolitano de superfície, a exposição passa revista aos vários momentos da vida de uma artéria que os matosinhenses guardam no coração. A chegada das conserveiras e dos armazéns de vinhos, a linha 19 do elétrico que trazia do Porto os veraneantes que enchiam a praia, os desfiles, as paradas, as tradições, as procissões ou o tempo em que a entrada para as Festas do Senhor de Matosinhos se fazia pelo cruzamento com a Rua do Godinho são alguns dos momentos recordados pela exposição “Brito Capelo: memória(s) de uma rua”.
Refira-se que “Brito Capelo: memória(s) de uma rua” integra o programa Primavera em Matosinhos, a decorrer desde 30 de março e que pretende dinamizar e revitalizar o comércio tradicional e local.
Quando: até ao final do verão
Onde: Rua Brito Capelo


Exposição "Orgânico Racional” de Pedro Ramalho – Casa da Arquitectura
“A exposição “Orgânico Racional” sobre a obra do arquiteto Pedro Ramalho, com curadoria de Nuno Brandão Costa e com base num olhar sobre o seu acervo recentemente doado à Casa da Arquitectura, inaugurou no dia 8 de junho, na Galeria da Casa da Arquitectura – Centro Português de Arquitectura, em Matosinhos, onde ficará patente até 8 de setembro.
Esta mostra tem por base uma seleção de dez obras do arquiteto portuense construídas no distrito do Porto desde os anos 60 até à atualidade, retratando vários programas e escalas de intervenção.”
Mais informações em: http://casadaarquitectura.pt/organico-racional-exposicao-individual-pedro-ramalho-inaugura-8-junho-na-galeria-da-casa/ 
Quando: de 8 de junho até 8 de setembro
Onde: Casa da Arquitectura – Galeria da Casa

Exposição “Design de Macau XX - Casa do Design
A exposição “Design Macau XX” reúne 60 projetos produzidos nos últimos vinte anos por vinte estúdios de design de Macau.
Com curadoria de Emanuel Barbosa e James Chu, a exposição assinala o vigésimo aniversário da transferência da soberania de Macau para a China.
“Design Macau XX” é de entrada gratuita e ficará patente na sala de exposições do piso zero da Casa do Design até 18 de agosto.
Projeto conjunto do Macau Design Centre e da Associação Cultural Portuguesa, em parceria com a esad—idea Investigação em Design e Arte e a Casa do Design, a exposição dá a conhecer o atual panorama criativo de Macau em áreas como o design de cartaz, de livros, de branding, de embalagem, de produto e de projection mapping. Em destaque estará o trabalho criativo de gabinetes como o Jan Design, o Chii Design, o Cliffs Studio ou o Shidu Art Consultants.
Organização
ACPT – Associação Cultural Portuguesa
MDA – Macau Designers Association
Co-organização
Câmara Municipal de Matosinhos
esad—idea, Investigação em Design e Arte
Macau Design Centre
Quando: de 19 junho a 1 de setembro
Onde: Casa do Design, Piso 0

“Mesa dos Sonhos: Duas coleções de arte contemporânea” - Galeria Municipal de Matosinhos
A exposição “Mesa dos Sonhos”, organizada pelo Museu de Serralves com curadoria de João Silvério, mostra um conjunto de trabalhos de artistas como Alberto Carneiro, Alicia Framis, Ana Jotta, Blinky Palermo, Dimitrije Basicevic Mangelos, Helena Almeida, James Lee Byars, João Queiroz, Joel Fisher, José Pedro Croft, Julião Sarmento, Leonor Antunes, Luísa Correia Pereira, Marcelo Cidade, Pedro Cabrita Reis e Silvia Bächli.
Patente até 14 de setembro na Galeria Municipal de Matosinhos, a exposição reúne pela primeira vez peças das coleções da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e da Fundação de Serralves. O título da mostra recupera o nome de um poema de Alexandre O’Neill, estabelecendo a exposição da Galeria Municipal de Matosinhos como um lugar de encontro, de convívio, de confronto, de comunhão e de deriva, trazendo à luz do dia, e partilhando com o grande público, algumas obras-primas da arte contemporânea internacional.
Integrando um conjunto de artistas e de obras que enquadram um arco temporal de quase meio século, a exposição em Matosinhos inaugura o circuito de itinerância desta exposição produzida pela Fundação de Serralves, que também tem à sua guarda a coleção da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento. "Mesa dos sonhos” inclui diferentes meios de expressão plástica e visual, como a escultura, pintura, desenho e instalação, mas também objetos comuns que transitaram para a esfera da arte.
Quando: de 18 de maio até 14 de setembro
Onde: Galeria Municipal de Matosinhos

Obra "Medida Incerta" – Esculturas de José Pedro Croft - Real Vinícola
Depois de ter representado Portugal na edição de 2017 da mais importante bienal do mundo, em Veneza, a obra “Medida Incerta”, de José Pedro Croft, já está na sua casa definitiva, na Real Vinícola, em Matosinhos.
Ao todo, são seis esculturas em aço, vidro e espelho, com medidas de três por seis metros ligadas a estacas, e que pesam 140 toneladas. O objetivo é refletir a realidade em seu redor.
A estrutura foi adquirida em março pela Câmara Municipal de Matosinhos.
Refira-se que José Pedro Croft é considerado o mais importante escultor português da geração surgida na década de 1980, tendo sido escolhido para criar a obra que representou Portugal na Bienal de Veneza deste ano.
“Medida Incerta” foi pensada para dar sequência à exposição de 2016, dedicada aos complexos habitacionais desenhados por Álvaro Siza Vieira, tendo estado instalada, durante a bienal, na Villa Hériot da ilha da Giudecca, a poucos metros de um projeto do arquiteto, com cuja métrica a obra de arte dialoga.
A instalação definitiva de “Medida Incerta” junto da Casa da Arquitectura, escolhida por José Pedro Croft, permite, assim, retomar o diálogo entre as duas artes, presente na sua génese. O curador da representação portuguesa em Veneza, João Pinharanda, salienta que, a despeito do “diálogo rítmico com a métrica” do projeto de Álvaro Siza, as esculturas de Croft “são claramente autónomas dessa referência”, desenvolvendo “metáforas de energia (aceleração, instabilização e efemeridade, vertigem ou multiplicação)”.
As peças de “Medida Incerta” foram visitadas em Veneza por 16.110 pessoas entre maio e novembro. As esculturas, com uma altura que ronda os oito metros, estão agora distribuídas pelo espaço do antigo quarteirão industrial de Matosinhos, reabilitado pela Câmara Municipal de Matosinhos para acolher a Casa da Arquitetura e a Orquestra Jazz de Matosinhos.
José Pedro Croft nasceu no Porto em 1958. Em 1981, concluiu o curso de pintura em Lisboa na Escola Superior de Belas Artes. A sua obra está representada em diversas coleções públicas e privadas, nomeadamente no Banco Central Europeu, em Frankfurt (Alemanha), no Museu Rainha Sofia, em Madrid (Espanha), no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (Brasil) e na Coleção Albertina, em Viena (Áustria).
Em Portugal, está presente nas coleções da Caixa Geral de Depósitos, da Fundação Calouste Gulbenkian, do Museu Berardo e o Centro Cultural de Belém, em Lisboa, na coleção António Cachola, no Museu de Arte Contemporânea de Elvas, e na Fundação de Serralves, no Porto, entre outras.
Quando: horário de inverno: de terça a sexta-feira – das 10h00 às 18h00/sábados, domingos e feriados – das 10h00 às 19h00
Onde: Edifício da Real Vinícola

“Dominguinhos” - Mar Shopping
Os Dominguinhos voltaram em 2019 e o Mar Shopping promove atividades lúdicas dedicadas aos mais novos em que estes poderão conhecer curiosidades sobre a natureza. Os “Dominguinhos” são compostos por diferentes temáticas mensais e surgem da parceria com a Catavento, empresa da incubadora de indústrias criativas da Fundação de Serralves, que se dedica a projetos educativos. A entrada é livre.
Mais informações em: https://www.marshopping.com/pt-pt/matosinhos/events/dominguinhos-2019 
Quando: domingos, pelas 11 horas.
Onde: Mar Shopping

image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title
image title